domingo, 21 de agosto de 2011

Gastronomia Molecular

Para quem não sabe, o termo gastronomia molecular foi mencionado pela primeira vez na década de 80 pelos cientistas franceses Hervè-This e Nicolas Kurt. Nessa época, eles mostraram que as técnicas adotadas no preparo dos alimentos devem-se exclusivamente a fundamentos físicos e químicos.


A partir de então, a gastronomia molecular passou a ser descrita como aquela técnica que utiliza o conhecimento científico na elaboração de novos pratos culinários ou no aprimoramento de receitas já conhecidas. Nesse novo estilo de elaboração de pratos, para fazer a combinação entre os ingredientes e preparar novas receitas, utilizam-se gás nitrogênio, tubos de ensaio, pipetas e máquinas normalmente usadas em laboratórios de pesquisa. A ideia principal nessa culinária é aplicar as leis da física e da química no desenvolvimento de novos aromas, sabores e texturas.


Os chefs já adeptos dessa técnica, explicam que com ela é possível fazer coisas inacreditáveis, baseando-se apenas nos fenômenos físicos e químicos ocorridos no momento em que se está cozinhando. Assim, gelatina quente, sopa de peixe em bolinhas crocantes, suflês feitos em forno a vácuo, suspiros feitos com ar rarefeito, mousse de chocolate sem ovos, maionese feita com clara de ovo ou sorvete que solta fumaça, são apenas algumas das aplicações culinárias resultantes desse fenômeno.

Para ler a matéria completa, clique aqui.

E você, o que achou desta postagem? Deixe um comentário com possíveis sugestões para o blog. Acompanhe as novidades assinando o feed. Seja um seguidor do blog e curta nossa Fan Page

1 comentários:

Nut. Juliana Tolêdo disse...

Esse tema me fascina! A primeira vez que vi foi em um programa de TV à cabo. Muito legal...

Postar um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Fique sempre atualizado!
Receba artigos por email!
Widget by MundoBlogger Instale este widget